Papa pede qualidade formativa às escolas católicas

| 2017-11-26

O caminho, indica Francisco, é a coerência educativa, assente na visão cristã do homem e da sociedade.

Foto: Agência Ecclesia

O Papa Francisco pediu hoje às escolas católicas que ajudem a restabelecer o pacto educativo, lançando pontes entre as diferentes instituições, e que marquem a diferença na proposta educativa pela "qualidade da presença".

"Recorde-se que a diferença se faz, não pela qualidade dos recursos disponíveis, mas pela qualidade da presença. Uma presença capaz de lançar pontes: lançar pontes entre escola e território, entre escola e família, entre escola e instituições civis", afirmou o Papa numa mensagem dirigida aos participantes na I Jornada das Escolas Católicas, que hoje decorreu em Lisboa.

O Papa reconheceu o momento difícil pela qual as instituições educativas estão a passar devido à "grave crise económica" que afecta "escolas particulares portuguesas" e leva à disseminação da "tentação dos números".

O caminho, indica Francisco, é a coerência educativa, assente na visão cristã do homem e da sociedade.

"Por outras palavras, saibam fazer a diferença pela qualidade da formação".

Numa mensagem assinada pelo arcebispo da Secretaria de Estado, D. Angelo Becciu, o Papa associa-se "à causa e à preocupação" de quantos querem "encontrar modos e vias para não acabar ignorada nos bastidores da sociedade e da cultura da Escola Católica".

Pede Francisco a recuperação de um "pacto educativo" que gere "harmonia" e combata a "lógica da exclusão e da marginalização".

"Que as escolas católicas estejam verdadeiramente abertas a todos!"

(Noticia Agência Ecclesia/LS)

Partilhe esta notícia

Subscreva a nossa newsletter