Somos Pedras Vivas da Igreja de Cristo

| 2017-08-27

Na construção da Igreja de Jesus todas as 'pedras' importam

Papa Francisco

O Papa Francisco na Oração do Angelus, deste domingo, lembrou que cada um de nós é Pedra Viva da Igreja de Cristo.

Tendo por base o Evangelho (Mt 16,13-20) onde Jesus pergunta aos seus discípulos o que pensa o povo dele e eles respondem que dizem ser um profeta. Contudo Jesus vai mais longe, com o intuito, de verificar a solidez da sua Fé e pergunta diretamente aos discípulos e “Vós quem dizeis que eu sou?”. Uma pergunta direta que exige uma resposta direta, afinal os apóstolos conviviam diariamente com Jesus. Momento em que Simão Pedro responde: “Tu és o Cristo, o Filho do Deus Vivo”. E nesse momento, Jesus, sabe que aquela resposta, lhe foi revelada pelo pai do Céu, que, desta forma, e através de Pedro revela, pela primeira vez, a identidade de seu filho.

O Papa adianta que Jesus percebe que existe a base sólida para construir a sua Igreja e por isso diz: “Tu és é pedro e sobre ti edificarei a minha igreja”.

Ora é “exatamente isto que Jesus quer fazer connosco. Porém, nesta construção de Igreja, há sempre rachaduras que têm que ser reparadas. Tal qual a Igreja que necessita, constantemente, de ser reformada e reparada. Porém, para que tal seja possível, cada um de nós, tem que ser a Pedra Viva que a Nossa Igreja de Jesus Cristo precisa para se renovar” salienta o Santo Padre.

Francisco refere que, “os cristãos não se sentem as rochas, mas apenas pequenas pedras desta Igreja” por isso afirma que “nenhuma pedra pequena é inútil” porque na verdade “nas mãos de Jesus a pedra pequena torna-se preciosa porque Ele segura nela, olha para ela com grande ternura, e através do Espírito Santo, coloca-a no lugar certo. No lugar onde Jesus sempre pensou que, esta pequena pedra, é mais útil para todo o edifício”.

Portanto, o Sumo Pontífice deixa a certeza de que “cada um de nós é uma pequena pedra que através das mãos de Jesus participa na construção da sua Igreja”. E desta forma, “sem importar o tamanho, nos tornamos Pedras Vivas que Jesus agarra para lhe dar vida, uma vida cheia do Espírito Santo, uma vida cheia de amor”.

Por conseguinte, referiu o Papa “os cristãos têm um lugar e uma missão na Igreja: ela é uma comunidade de vida, feita de muitas pedras, todos diferentes, formando um edifício único no sinal de fraternidade e comunhão”.

E neste sentido, Jesus aponta-nos “Pedro como o centro de comunhão da sua Igreja” cujos sucessores, desde o início, foram identificados como “os Bispos de Roma, cidade onde Pedro e Paulo fizeram o seu testemunho de sangue”.

Por fim, o Papa Francisco fez referência ao papel de Maria, nesta Igreja. “Ela que estava no Cenáculo, ao lado de Pedro, quando o Espírito Santo desceu sobre os Apóstolos e os ‘empurrou’ a todos para proclamar, a verdade, que Jesus é o Senhor”.

Também hoje, a Nossa Mãe “nos sustenta e acompanha com a sua intercessão para realizar plenamente a unidade e a comunhão, pela qual Cristo e os seus apóstolos oraram e deram as suas vidas”. Portanto o Papa Francisco diz para que “Confiemos a Maria, Rainha dos Apóstolos e Mãe da Igreja, a nossa missão de Pedras Vivas”.

Partilhe esta notícia

Subscreva a nossa newsletter