“A esperança é a virtude que move o coração” diz o Papa

| 2017-09-27

Deus “não deixará que nos roubem a esperança”

“A esperança é a virtude que move o coração” na busca de um futuro melhor disse o Papa Francisco na audiência Geral desta quarta feira. E perante milhares de pessoas, na praça de São Pedro, no Vaticano, disse que mesmo perante as dificuldades e dos obstáculos da vida “a esperança é sempre fundamental”.

O Papa Francisco alerta que o “primeiro inimigo da esperança é a ilusão da saciedade, de acharmos que já temos tudo e que não precisamos de desejar mais nada”. Quando na verdade, a “Esperança é a virtude dos humildes, daqueles que não se com tentam com as garantidas alcançadas, mas que estão sempre em busca de um bem mais precioso, capaz de mudar este mundo”.

Por isso, Francisco avisa que o pior obstáculo da esperança “é o coração vazio”, pois “trata-se de um perigo que nos ameaça a todos, mesmo aos cristãos”. E lembra que os antigos monges alertavam para a “tentação da acídia, ou seja, de nos deixarmos levar pela monotonia, tédio e melancolia que causam a erosão interna que nos deixa vazios”.

Portanto, o Santo Padre recomenda que “combatamos essas tentações, na certeza de que Deus nos criou para a felicidade”. E pediu à população para evocar “o nome de Jesus que venceu o mundo e é capaz de vencer em nós tudo para aquilo que se opõe ao bem”.

O Pontífice também garante que Deus “não deixará que nos roubem a esperança”.

Por fim, saudou todos os peregrinos de língua portuguesa e, em particular os fiéis de Arruda dos Vinhos e Sobral e aos diversos grupos do Brasil. Antes de se despedir deixou ficar uma mensagem: “Queridos amigos, a esperança cristã leva-nos a olhar para o futuro como homens e mulheres que não se cansam de sonhar com um mundo melhor. Que Maria, causa da nossa esperança, vos guie nesse caminho”.

Partilhe esta notícia

Subscreva a nossa newsletter