CEP tem nova casa

| 2017-11-17

As referências mais antigas ao edifício datam do século XVIII

A Conferência Episcopal Portuguesa inaugurou, na quinta feira, as novas instalações, na Quinta do Bom Pastor, em Benfica, Lisboa, onde já estão as rádios do Grupo Renascença Multimédia. Um espaço que acolhe os vários serviços ligados ao Episcopado católico.

Numa cerimónia privada para os Bispos portugueses, o Cardeal Patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente e presidente da CEP referiu que “há muito Portugal no historial” da construção que agora serve de sede.

“Este momento é um momento muito projetivo daquilo que queremos ser como Conferência, Episcopal, Portuguesa”, declarou.

No decorrer da cerimónia também teve lugar a bênção da imagem de Nossa Senhora de Fátima que foi oferecida pelo Santuário de Fátima.

Sandra Costa Saldanha, diretora do Secretariado Nacional dos Bens Culturais da Igreja, apresentou a história do edifício, cujo nome atual remonta a um proprietário, de apelido Pastor, conhecido por ser um homem solidário e prestável.

As referências mais antigas ao edifício datam do século XVIII; a propriedade foi passando para diversas mãos até entrar para a posse da Câmara de Lisboa, em 1954, que a vendeu ao Patriarcado, dois anos depois.

Em 1964 foi inaugurada a Casa de Retiros do Bom Pastor pelo cardeal-patriarca D. Manuel Gonçalves Cerejeira, que ali viria a falecer.

A Quinta do Bom Pastor tem dois edifícios: o palacete, onde estão a funcionar os serviços da Conferência Episcopal; e as casas que serviam para cursos e retiros que, após obras de requalificação e a necessária adaptação, foram transformadas nas instalações da Rádio Renascença.

A CEP é a entidade representativa da Igreja Católica em Portugal e uma das conferências mais antigas, atuando regularmente como tal desde os anos 30 do século XX, embora só em 1967 tivesse os primeiros estatutos.

 

Entre os serviços acolhidos na nova sede conta-se o Secretariado Nacional das Comunicações Sociais, proprietário da ECCLESIA, que produz e distribui informação em diferentes plataformas: internet (portal de informação agencia.ecclesia.pt e redes sociais), imprensa (semanário digital Ecclesia), rádio (Programa Ecclesia na Antena 1) e televisão (Programas Ecclesia e 70x7 na RTP2).

(Com Agência Ecclesia) 

Partilhe esta notícia

Subscreva a nossa newsletter