D. José Lavrador fala da “renovação da humanidade” que brota do coração de Maria

| 2017-12-09

Em relação às ordenações o bispo colocou a tónica nas palavras “serviço” e “caridade”

Foto: Igreja Açores

D. José Lavrador, Bispo de Angra presidiu, no dia da Solenidade da Imaculada Conceição, à ordenação de três diáconos e à instituição de um Leitor para a comunidade católica de Angra do Heroísmo.

Na sua homilia, enviada à Agência ECCLESIA, D. João Lavrador destacou a “exigência” que brota “do coração de Maria de Nazaré”, no sentido de cada homem e mulher hoje “responder ao apelo de Deus com um sim generoso e empenhado na renovação da humanidade”.

E salientou que esta renovação “só Jesus Cristo poderá oferecer”, deixando a certeza que apesar dos tempos atuais, “Deus continua a procurar” o Homem “e a oferecer-lhe em diálogo amoroso a sua vida, que é rejeitada por tantos setores da humanidade atual”. 

Por isso, o Bispo de Angra disse que o desafio continua a ressoar, a partir de Nossa Senhora, da disponibilidade a uma vida ao serviço dos outros, expressa na frase que Maria disse: “Eis a serva do Senhor, faça-se em Mim segundo a Tua palavra”.

Em relação às ordenações o bispo colocou a tónica nas palavras “serviço” e “caridade” que devem nortear a ação de todos os membros do clero e de todos os leigos empenhados na Igreja, sobretudo junto dos mais frágeis da sociedade.

“A Igreja, na sua missão evangélica, é chamada a ouvir o clamor dos pobres e a socorre-los”, referiu o prelado, que incentivou os novos diáconos e também o novo leitor a saber sempre “discernir” os desafios que a sociedade encerra e a ajudar a “edificar uma nova humanidade”.

 (Com Agência Ecclesia) 

Partilhe esta notícia

Subscreva a nossa newsletter