D. Manuel Clemente: Era o exemplo de “Cristo Bom Pastor”

| 2017-09-11

O corpo bispo do Porto vai estar em câmara ardente a partir das 17h00 de hoje na Catedral do Porto

D. António Francisco dos Santos (Foto: Ecclesia)

O Cardeal-Patriarca de Lisboa presta a sua “profunda homenagem” ao bispo do Porto, D. António Francisco dos Santos, que faleceu esta manhã aos 69 anos de idade, na Casa Episcopal.

“Ele foi entre todos nós, em Portugal, entre todos nós que o conhecemos e que tanto ganhamos com a sua convivência e com a sua ação, uma belíssima imagem do que é Cristo Bom Pastor que continua presenta na Igreja e na sociedade em geral”, disse D. Manuel Clemente à Agência ECCLESIA.

D. António Francisco dos Santos foi nomeado bispo do Porto em fevereiro de 2014, sucedendo precisamente a D. Manuel Clemente.

O cardeal-patriarca, que preside à Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), recorda o falecido bispo como alguém que viveu “sempre com muita sabedoria, sempre com muita proximidade de toda a gente, um enorme coração”.

“Foi um grande bispo da Igreja em Portugal, ultimamente da Diocese do Porto, antes da Diocese de Aveiro, também tinha trabalhado na Diocese de Braga, como bispo auxiliar, e tantos anos, na sua Diocese de Lamego”, acrescentou.

D. Manuel Clemente sublinha as “circunstâncias, tão trágicas, inesperadas” desta morte, e deixa uma “palavra de esperança e de certeza de que Deus o recompensará de tantos trabalhos”.

O corpo bispo do Porto vai estar em câmara ardente a partir das 17h00 de hoje e as exéquias solenes celebram-se no dia 13 de setembro, às 15h00, na Catedral do Porto. A Sé vai estar aberta a partir das 09h00 e fecha portas às 24h00.

Partilhe esta notícia

Subscreva a nossa newsletter