Família é o tema do Encontro da Pastoral Familiar

| 2017-09-05

A Família estará em destaque nestes dias de reflexão

2029401912553082779113904129215742730105642n

De 19 a 21 de setembro decorrerá, em Fátima, o 31º Encontro anual do Secretariado Nacional da Pastoral Social, subordinado ao tema “Família e transformação social – uma perspectiva a partir da exortação Apostólica ‘Amoris Laetitia’”

Em declarações à Agência Ecclesia, o Padre José Manuel Pereira de Almeida, diretor do Secretariado Nacional da Pastoral Social refere que têm “procurado seguir os documentos que o Papa Francisco tem proposto, não para traduzir, mas para aprofundar, no sentido do que é específico da área social”. E acrescenta que “quando se fala da encíclica do atual pontífice sobre o cuidado da casa comum “é tudo pastoral social”, enquanto no tema da família se vai debater o que está relacionado “com a transformação social”. Até porque “A família é a unidade por excelência para fazer essa transformação cuidando da casa comum”, remata o sacerdote.

A sessão de abertura está marcada para as 15h30 e contará com o Presidente da Comissão Episcopal Portuguesa, D. Manuel Clemente; e do Vice-presidente, D. António Marto e ainda com o presidente da Comissão da Pastoral Social e Mobilidade Humana, D. António Francisco dos Santos, bispo do Porto.

A conferência inicial será proferida por Guilherme d’Oliveira Martins e o professor universitário Juan Ambrósio apresentará o tema ‘a proposta global do Papa Francisco’.

“Família e transformação social — uma perspetiva a partir da Exortação Apostólica «Amoris Laetitia”; “As famílias mais frágeis”, “as prioridades: família e trabalho”, são temas que serão abordados. Assim como, ‘’educação, liberdade e sonho” e “felicidade”.

D. António Francisco dos Santos preside à Eucaristia, às 08h00, e a conferência de encerramento será proferida pelo bispo de Viseu, D. Ilídio Leandro, a partir das 11h30.

O padre José Manuel Pereira de Almeida realça que o evento é aberto à participação de todos, “sem excluir ninguém”.

“Estamos interessados que todas as pessoas na rede mais fina - paróquias, centros sociais e paroquiais, Conferências Vicentinas, as Misericórdias - possam partilhar as suas”, desenvolveu o diretor do Secretariado Nacional da Pastoral Social.

(Com Agência Ecclesia)

Partilhe esta notícia

Subscreva a nossa newsletter