Hospital do Vaticano pode acolher o bebé Charlie Gard

| 2017-07-05

Os pais já tinham decidido levar Charlie para os Estados Unidos, onde seria submetido a um tratamento experimental.

Foto publicada por Chris Gard

O Hospital “Bambino Gesù”, propriedade da Santa Sé, em Roma, está disponível para acolher o bebé inglês, Charlie Gard que tem uma doença genética rara incurável.

O bebé de dez meses, mantém-se vivo, devido aos aparelhos, onde está ligado. O caso voltou a público, a semana passada, depois de o Tribunal Europeu dos Direitos Humanos ter autorizado que estes aparelhos fossem desligados. Isto porque o tribunal considera que manter o bebé ligado ás máquinas, apenas serve para prolongar o seu sofrimento, visto não haver esperança de cura.

Porém, os pais já tinham decidido levar Charlie para os Estados Unidos, onde seria submetido a um tratamento experimental.

Um caso que levou ao pronunciamento do Papa Francisco que manifestou o seu apoio aos pais da criança. No comunicado divulgado pelo diretor da sala de imprensa da Santa Sé era dito que “O Santo Padre acompanha com afeto e comoção o caso do pequeno Charlie Gard e manifesta a sua proximidade aos seus pais. Reza por eles, fazendo votos de que não seja negligenciado o seu desejo de acompanhar e cuidar do próprio filho até o fim”.

D. Vincenzo Paglia, presidente da Academia Pontifícia para a Vida, na Santa Sé apela para que se respeite a vontade dos pais, sublinhando que

“Não se pode nunca levar a cabo algum gesto que termine intencionalmente uma existência humana, incluindo a suspensão da alimentação e da hidratação”.

 

 

 

Partilhe esta notícia

Subscreva a nossa newsletter