Jornada Mundial pelo trabalho digno assinalada no sábado

| 2017-10-03

“O trabalho é um dom" recordam os subscritores do manifesto

Isto+é+Trabalho+Digno…

A Jornada Mundial pelo Trabalho Digno será assinalada no sábado, dia 7 de outubro, em “vigília de Oração” e com diversas ações de rua em vários pontos de Portugal.

Tendo por base este contexto, um grupo de movimentos e organizações da Pastoral Operária da Igreja Católica, em Portugal publicou um manifesto, onde realça a “importância” de continuarem a lutar pelo trabalho digno.

No documento enviado à Agência Ecclesia é defendido que “O trabalho digno deve estar na agenda política, nas agendas sociais e empresariais, nas agendas dos movimentos de trabalhadores, na agenda da Igreja”.

Esta jornada pretende “incentivar e consciencializar as comunidades cristãs, autarquias, governo, sindicatos, comissões de trabalhadores e organizações empresariais a colaborar para colocar no centro a pessoa e a sua humanização”.

No manifesto é também referido que “O trabalho é um dom e um projeto de humanização imprescindível para a construção da sociedade e para a realização humana e não apenas uma fonte de remuneração”.

E por isso é preciso ter em conta aspetos muito importantes como “dignidade, respeito, honra, liberdade, direitos de todos e para todos”.

Neste sem tido, os subscritores do manifesto “renovam o compromisso de continuar a lutar” pelo trabalho digno e “exigem da sociedade” que o defenda e promova também, porque o “trabalho deve estar para o homem e não o homem para o trabalho”.

O documento foi assinado por Movimentos da Pastoral Operária - Movimento Apostolado Adolescentes e Crianças (MAAC), Juventude Operária Católica (JOC), Liga Operária Católica/Movimento de Trabalhadores Cristãos (LOC/MTC) - e a Comissão Nacional Justiça e Paz (CNJP).

Partilhe esta notícia

Subscreva a nossa newsletter