O Santo do dia é: Santa Helena

| 2017-08-18

Santa Helena ficou separada do filho durante 14 anos

Santa Helena

Santa Helena, mãe do imperador Constantino, nasceu no século III, na Ásia Menor, na Bitína, no seio de uma família pobre e simples.

Era uma jovem muito bela e casou-se com Constâncio, Imperador de Roma. Mas, na época, a lei, não permitia o casamento entre nobres e plebeus e por isso, o Imperador foi obrigado a separar-se de Helena, que, por sua vez, se viu forçada a separar-se do filho, durante 14 anos.

Após a morte do pai, Constantino assumiu o trono e trouxe sua mãe novamente para a corte, que, na altura, já se tinha convertido ao cristianismo, e por isso orou muito para que o filho, ainda pagão, seguisse as suas pegadas.

Constantino tornou-se no supremo Imperador de Roma e ficou conhecido como: Constantino o Grande. Contudo, para que tal fosse possível, teve que travar a ‘feroz’ batalha, com Maxêncio, às portas da cidade de Roma, no ano de 312. E conta a história que aconselhado por Santa Helena, Constantino pintou cruzes nos estandartes utilizados na batalha, que venceu.

Assim, que assumiu o posto o Imperador Constantino ordenou imediatamente o fim das perseguições contra os cristãos e editou o decreto de Milão, no ano de 313, concedendo a Santa Helena o título de “Augusta”, além de conceder a liberdade de culto a todos os cristãos.

Santa Helena dedicou-se à Evangelização e à expansão do cristianismo por todos os domínios romanos e patrocinou a construção de igrejas católicas, de mosteiros e ajudou a organizar as obras de assistência aos pobres e doentes.

Já idosa e cansada, Santa Helena, foi em peregrinação para a Palestina para visitar os lugares da Paixão de Cristo. E conta a tradição que Helena ajudou, em Jerusalém, o Bispo Macário a identificar a verdadeira Cruz de Jesus. Morreu no ano 330.

Partilhe esta notícia

Subscreva a nossa newsletter