Papa apela à oração pela Paz

| 2017-05-07

Papa diz que devemos seguir a voz do Bom Pastor que é Jesus

Papa Francisco (Foto: maxresdefault)

Evocando o Centenário das Aparições de Nossa Senhora de Fátima, o Papa Francisco apelou hoje, na oração Regina Coeli, a que se reze pela Paz. E convidou para que, neste mês de maio, “se reze o Rosário pela Paz, conforme foi solicitado pela Virgem Maria, em Fátima, onde irei em peregrinação em poucos dias, por ocasião do centenário da primeira aparição.”. 

O Santo Padre também lembrou que, ontem, em Gerona, Espanha, foram
beatificados Antonio Arribas Hortigüela e seis companheiros, religiosa da Congregação dos Missionários do Sagrado Coração. E salientou que “Esses discípulos fiéis e heroicos de Jesus foram mortos por ódio à fé, em tempos de perseguição religiosa. Seu martírio, aceitou por amor de Deus e na fidelidade à sua vocação na Igreja desperta o desejo de testemunhar com coragem o Evangelho da caridade”. Por isso, saudou todos “os romanos e peregrinos fiéis”, especialmente os de Varsóvia e ainda a "Corderius Colégio" por professores e alunos da Holanda. Acrescentando que apoia a Associação “meter” que há mais de duas décadas se opõe a todas as formas de abuso infantil. Obrigado, muito obrigado pelo seu compromisso na Igreja e na sociedade; e vá em frente com coragem!”

Sigam a Voz do Bom Pastor 


Aludindo ao Evangelho deste domingo, designado por “domingo do Bom Pastor”, o Sumo Pontífice assinalou que “Cristo, Bom Pastor, tornou-se a porta da salvação para a humanidade, pois ele ofereceu a sua vida pelas Ovelhas”. E recordou os ensinamentos de Jesus “Eu sou a porta: se alguém entrar por mim, será salvo” e ainda “eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância”.
O Papa também lamentou que muitos cristãos não valorizem a dimensão “espiritual e afetiva da Fé”, para se concentrarem numa posição de “liderança e autoridade” que não é expressa “em serviço pelos outros”, mas sim “para pedir e exigir sacrifícios aos outros”.
Assim sendo, apelou aos cristãos para que “sigam confiantes os ensinamentos do Bom Pastor”, em vez de “racionalizarem a fé” e assim perderem “a percepção da voz de Jesus, o Bom pastor que estimula e fascina, como aconteceu com os discípulos de Emaús, cujos corações queimando dentro de nós como o Ressuscitado falou ao longo do caminho”.

Dia Mundial das Orações e Vocações 


Francisco garantiu que “É maravilhosa a experiência de ser amado por Jesus” e desafiou para que façamos a questão: “Eu sinto-me amado por Jesus?” e de seguida relembra que “A Ele nunca são estranhos, meus amigos e irmãos. No entanto, nem sempre é fácil distinguir a voz do Bom Pastor. Tenham cuidado porque há sempre o risco de se confundir no ruído de muitas outras vozes.” E adiantou que “hoje somos convidados a ficar longe desta falsa sabedoria do mundo, para servir a Jesus, O Ressuscitado, que é o único guia seguro que dá sentido às nossas vidas”.
Por fim, aludiu a este Dia Mundial das Orações e Vocações e pediu para que o “Senhor envie-nos Bons Pastores” e por isso evocou “a Virgem Maria” e pediu que “acompanhe os dez novos sacerdotes que são agora enviados pelo mundo a evangelizar” porque estão prontos “a ouvir a voz do Bom Pastor”.

 

 

Partilhe esta notícia

Subscreva a nossa newsletter