Papa aponta o “Caminho da Esperança, da Esperança Cristã”

| 2017-05-24

O Papa Francisco recorda que "Deus nunca deixará de nos amar"

Papa Francisco

O Papa Francisco encorajou, hoje, durante a Audiência Geral das quartas feiras, a Igreja a seguir no “Caminho da Esperança, da Esperança Cristã”.

Tendo por base o Evangelho de  Lucas que nos fala dos discípulos de Emaús, que se sentem tristes, desamparados e sem esperança, após a morte de Jesus na Cruz. E da forma como Jesus, os aborda pelo caminho, dando-lhes espaço ao desabafo e à expressão das suas tristezas e amarguras, sem nunca os abandonar, nem deixar de lado a Esperança.

O Sumo Pontífice compara tal postura, aos dias de hoje, e lembra que também nós nos sentimos diariamente à beira da felicidade, mas depois somos confrontados com situações inesperadas, cheias de adversidades porque que não correram como planeámos. Porém isso não pode ser motivo de desanimo porque “Jesus caminha com todas as pessoas desencorajadas e caminha de forma discreta para restaurar a sua esperança”, refere o Papa Francisco. E adianta que as “Escrituras que são o livro de Deus não se coaduna com histórias de heroísmo fácil. Até porque a Esperança nunca é algo fácil, por norma, temos que enfrentar primeiro as derrotas para que depois possamos perceber que o Nosso Deus é uma Luz que brilha, mesmo num clima frio. E que apesar de aparentar fragilidade, a sua presença neste mundo é constante”.

Recordando o gesto de Jesus, do partir do pão, perante os discípulos, o Santo Padre questiona “E não há em cada Eucaristia o sinal do que está para ser a Igreja? Para de seguida afirmar que “Jesus leva-nos, abençoa-nos, quebra a nossa vida porque não há nenhum amor sem sacrifício”.

Por fim, o Papa Francisco refere que esta passagem do Evangelho nos recorda que a “Comunidade cristã não está bloqueada numa cidade fortificada, mas que caminha no seu ambiente de Vida ou seja na rua.” O que permite que “Jesus conheça as pessoas, com todas as suas esperanças e decepções”. Porém, a Igreja “ouve as histórias de todos, mesmo as que surgem, à partida, do fundo da Consciência pessoal para de seguida oferecer a palavra de Vida, o testemunho do Amor, o amor verdadeiro, até que o coração das pessoas volte a queimar de esperança”.

O papa também reforçou que , mesmo nos momentos mais difíceis e escuros das nossas vidas, Jesus “está sempre ao nosso lado para nos dar esperança, para aquecer o nosso coração e dizer: Vá em frente, eu estou com você. Vá em frente.” E conclui dizendo que o segredo do caminho de Emaús é este: “por meio das aparências que podem ser contrárias, continuamos a ser amados, e deus nunca deixará de amar uns aos outros. Deus irá caminhar connosco sempre, mesmo nos momentos mais dolorosos, mesmo nos piores momentos, mesmo nos momentos de derrota: Há Deus! E Esta é a nossa Esperança. Vamos em frente com Esperança! Porque Ele está ao nosso lado e anda sempre connosco!”

No final o papa saudou os peregrinos de língua francesa, inglesa, alemã, espanhola, portuguesa, árabe, polaca e italiana deixando-lhes a mensagem  da certeza que em véspera da Solenidade da Ascensão do Senhor “mesmo com aparente oposição, somos sempre amados por Deus e que o Amor de Deus por nós nunca acabará!”

Partilhe esta notícia

Subscreva a nossa newsletter