Papa beatificou bispo assassinado por guerrilheiros

| 2017-09-08

A leitura da fórmula de beatificação, em espanhol, foi sublinhada por uma salva de palmas da multidão

A Igreja católica tem um novo beato. Trata-se de D. Jesús Emilio Jaramillo Monsalve, bispo colombiano assassinado por guerrilheiros em outubro de 1989 que o Papa Francisco beatificou, na Colômbia. A cerimónia decorreu na parte inicial da missa, em Villavicêncio, que foi um dos pontos d partida da guerrilha que combateu, na Colômbia, durante os últimos 50 anos.

O Papa beatificou também o padre Pedro Maria Ramírez Ramos, diocesano, morto a 10 de abril de 1948 em Armero, na sequência da revolução do ‘9 de abril’, após o assassinato de Jorge Eliecer Gaitán, candidato à presidência da República.

A leitura da fórmula de beatificação, em espanhol, foi sublinhada por uma salva de palmas da multidão.

O Beato Jesús Emilio Jaramillo foi torturado e morto por membros do ‘Exército da Libertação Nacional’ (ELN), da Colômbia, numa zona rural, onde se encontrava em ação missionária.

O governo da Colômbia e os representantes do ELN acordaram um cessar-fogo bilateral, com início marcado para 1 de outubro.

Antonio Marrazzo, postulador da causa de canonização do bispo martirizado em 1989 falou do novo beato como alguém “que nunca teve medo das ameaças, das difamações ou da morte”.

“Com heroico zelo apostólico, exerceu o seu ministério episcopal num contexto social e eclesial particularmente difícil, marcado pela violência e a injustiça”, referiu ao jornal do Vaticano, ‘L’Osservatore Romano’.

Partilhe esta notícia

Subscreva a nossa newsletter