Papa desafia cristãos a "aprender a arte de Amar"

| 2017-05-21

Santo Padre lembra que Igreja deve ser sempre Amor

Papa Francisco

aO Papa Francisco desafiou os cristãos a aprenderem “todos os dias a arte de amar”. E acrescentou, na oração do Regina Coeli, que “a cada dia têm que seguir pacientemente na escola de Cristo, porque a cada dia têm que perdoar e olhar para Jesus, pois Ele nos enviará a ajuda de um consolador que é o Espírito Santo”.

Tendo por base o Evangelho do dia que retrata a Última Ceia de Jesus com os seus discípulos, o Papa Francisco recorda que “Jesus promete aos seus amigos, neste momento triste, escuro, que depois dele, receberão "outro Paráclito", ou seja, outro “Advogado”, outro Consolador que será o “Espírito da Verdade”. Aliás neste Evangelho Jesus promete que "Eu não vos deixarei órfãos; voltarei a vós" (v 18)”.

Palavras que segundo o Sumo Pontífice transitem a “alegria de uma nova vinda de Cristo: Já ressuscitado e glorificado, que habitando no Pai, vem ao mesmo tempo, a nós no Espírito Santo”. E acrescenta que neste regresso “revela a nossa união com Ele e com o Pai” que está patente na frase de Jesus aos discípulos: “Vocês sabem que eu estou em meu Pai, e vós em mim e Eu em Vós”.

O Papa reafirmou que estas palavras de Jesus nos recordam que “O Amor a Deus e ao próximo é o grande mandamento do Evangelho. E hoje, o Senhor chama-nos a responder generosamente ao chamado Evangelho de amar, colocar Deus no centro das nossas vidas e dedicarmo-nos ao serviço dos irmãos, especialmente os mais necessitados de apoio e consolo”.

O Santo Padre salientou que até, para uma comunidade cristã, “nem sempre é fácil “saber como amar”, principalmente quando “se trata de amar ao outro, a exemplo do Senhor e por sua Graça”. E por isso, “As invejas, as divisões e o orgulho” deixam, por vezes, “marcas na bela face da Igreja que deveria ser sempre de amor”.

 

Partilhe esta notícia

Subscreva a nossa newsletter