Papa desafia jovens a transformar “desertos em jardins”

| 2017-09-15

A conferência termina no sábado

O Papa Francisco enviou uma mensagem de saudação aos participantes na 13ª Conferência sobre o combate à desertificação que está a decorrer em Ordos, na Mongólia interna, na China.

Na sua Encíclica sobre o “Cuidado da nossa casa Comum”, o Papa Francisco observou que, devido aos laços de solidariedade que unem todos os membros da família humana “podemos considerar a desertificação do solo quase como uma doença física” (Laudato si, 89), que atinge cada um pessoalmente”. E isto é relembrado, nesta mensagem, assinada pelo secretário de Estado do vaticano, O Cardeal Pietro Parolin.

O Papa agradece ao governo e ao povo da China por ter acolhido esta conferência que só terminará amanhã, dia 16 de setembro.

O Santo Padre dá conta da sua satisfação pelo facto de a Conferência preocupar-se “em despertar o interesse e o empenho dos jovens pela grande tarefa de transformar os desertos em jardins” e por isso mostra-se confiante de que “estes elevarão a sua voz no fazer apelo a uma mais conscienciosa aplicação das resoluções da comunidade internacional a esse propósito”.

O Papa expressa a sua esperança de que ao tratar temas específicos seja feita uma abordagem que “una o tema da desertificação ao mais amplo tema ético da pobreza, do subdesenvolvimento e da justiça entre as gerações, que determina a saúde integral, espiritual e moral da nossa comunidade global.”

Por fim, o Papa “encoraja os esforços da Conferência voltados a permitir aos nossos irmãos e irmãs, onde quer que seja, viver em paz e segurança, a contribuir com seus meios para o bem comum e a desenvolver integralmente seu potencial”.

Partilhe esta notícia

Subscreva a nossa newsletter