Papa diz que ninguém vive sem amor

| 2017-06-14

O Amor ultrapassa todo o mal

Papa Francisco

O Papa Francisco, na audiência geral desta quarta feira, afirmou que “ninguém pode viver sem amor” e referiu que “a nossa Esperança assenta na certeza de sermos filhos de Deus, amados e desejados por Deus”. Por isso afirmou que o Amor é a melhor forma de “superar o mal e a infelicidade”.

Segundo o Papa se quisermos mudar o coração de uma pessoa triste é “preciso, antes de mais nada, fazer-lhe sentir que é amada, que é importante e desejada”. E salienta que grande parte da angústia do homem nasce do facto de pensarmos que “se não fomos fortes, atraentes e belos, ninguém olhará para nós e ninguém quererá saber de nós”.

E avisa que “muitos procuram dar nas vistas, só para preencher um vazio interior como se fôssemos pessoas eternamente carecidas de confirmação do que somos e valemos”.  E por isso lança o desafio: “imaginem um mundo onde todos procuram chamar a tenção sobre si mesmos, e onde ninguém está disposto a querer bem gratuitamente aos outros! Parece um mundo humano, mas na realidade é um inferno”. Portanto, esclarece que “nada mais nos poderá fazer felizes, senão a experiência do amor dado e recebido”. Francisco dá um exemplo simples desta forma de estar, ao referir, que a nossa vida consiste numa troca de olhares, ou seja, alguém fixa-nos nos olhos e arranca-nos o primeiro sorriso e quando retribuímos esse sorriso, a quem está triste “abrimos-lhe uma porta de saída” para o caminho que o poderá levar à felicidade de encontrar o Amor de Deus.

O Santo Padre deixa a certeza de que “Somos filhos amados de Deus. E que Ele não nos ama, por ver em nós, alguma razão para isso; ama-nos porque, Ele é amor e por isso simplesmente dá-se”. E ainda afirma que “Deus nem sequer faz depender o seu amor da nossa conversão, antes pelo contrário essa é uma das consequências do seu amor”. O Papa reafirma que “Deus ama-nos mesmo quando somos pecadores porque ao criar-nos, imprimiu em nós uma beleza primordial que nenhum pecado, nenhuma opção errada poderá jamais cancelar de todo o seu amor por nós. Aos olhos do Pai do céu, seremos sempre pequenas fontes de água boa que jorram para a vida eterna”.

Por fim, o Sumo Pontífice dirigiu uma saudação cordial aos peregrinos de língua portuguesa, em especial, aos brasileiros presentes, na Praça de São Pedro, e convidou todos a permanecer “fiéis ao amor de Deus que encontramos em Cristo Jesus”. Assim sendo, somos desafiados a “sair do nosso mundo limitado e estreito para o Reino de Deus, onde encontramos a verdadeira liberdade”.

E invocou “O Espírito Santo vos ilumine para poderdes levar a Bênção de Deus a todos os homens. A Virgem Mãe vele sobre o vosso caminho e vos proteja”.

Partilhe esta notícia

Subscreva a nossa newsletter