Papa lembra sofrimento de crianças rohingya

| 2017-10-24

A idolatria do dinheiro é o caminho do erro

O Papa Francisco, na Missa que presidiu, na Capela da Casa de Santa Marta, no Vaticano, falou recordou o sofrimento em que vivem as crianças de rohingya, em Mianmar. E ainda criticou a idolatria do dinheiro que leva a “sacrifícios humanos”.

O Papa foi mais específico e disse que “Esta idolatria mata de fome muitas pessoas. Pensemos apenas num caso: os campos de refugiados onde existem 800 mil pessoas e que 200 mil são crianças que mal têm o que comer, e por isso, estão desnutridas, e nem sequer têm medicamentos”.

Portanto, Francisco convidou os cristãos à Oração pela conversão dos que “adoram o deus dinheiro”. Alertando que “Tantas pessoas vivem somente para o dinheiro, vivendo uma vida que não tem sentido” e por conseguinte “não sabem o que é enriquecer junto a Deus”.

O Santo Padre ainda afirmou que o dinheiro é, tantas vezes, causa de guerra nas famílias. E acrescentou “Todos nós sabemos o que acontece quando está em jogo uma herança: as famílias dividem-se e acabam no ódio uma pela outra”. E isto é o que acontece a “Quem não enriquece junto a Deus”, advertiu.

Os cerca de 1,1 milhões de muçulmanos rohingya são vistos pela população maioritariamente budista de Mianmar como imigrantes ilegais do Bangladesh, não lhes sendo reconhecida a cidadania.

Partilhe esta notícia

Subscreva a nossa newsletter