Papa pede aos jovens a olharem para quem sofre

| 2017-12-28

O Encontro Europeu só termina a 1 de janeiro

Foto: Taize.fr

Até dia 1 de janeiro a Comunidade Ecuménica de Taizé, em França reúne milhares de jovens no Encontro Europeu de Final de Ano, que decorre em Basileia, na Suíça. Este é o primeiro encontro que se realiza, em três países simultaneamente, ou seja, na Suíça, Alemanha e França.

O Papa Francisco enviou hoje, uma mensagem aos jovens que estão a participar neste encontro, dizendo-lhes que são “movidos pelo desejo de  construir fontes de Alegria” e que por isso contam com a sua “proximidade espiritual”.

E recordou o que escreveu na Exortação Apostólica Evangelii Gaudium que “A Alegria do Evangelho enche os corações e a vida daqueles que se encontram com Jesus. Aqueles que se deixam salvar por ele são livres de pecado, tristeza, vazio interno, isolamento. Com Jesus Cristo, a alegria nasceu e renasceu para sempre ".

O Santo Padre, na mensagem assinada pelo Cardeal Pietro Parolin, secretário de Estado de Sua Santidade, mostra-se encantado por tão grande participação dos jovens neste encontro com o objetivo de aprofundarem a mensagem de Jesus que “é uma fonte de alegria para todos aqueles que abrem o coração para Jesus”.

Por isso, o Papa encoraja os jovens a viverem “nesta alegria que vem da amizade com Jesus que nunca nos fecha aos outros e ao sofrimento deste mundo”. Francisco convida os jovens a “permanecerem ligados a Deus através da oração e da escuta da sua palavra” porque assim “Deus ajudará cada um a fazer crescer uma cultura de Misericórdia com base na redescoberta do encontro de outros”, ou seja, uma “cultura em que ninguém olha para ninguém com indiferença ou se afasta perante o sofrimento dos irmãos”.

O Papa também pede ao Espírito Santo que ajude os jovens “protestantes, católicos e ortodoxos” enriquecendo-os “com a diversidade dos dons dados todos os discípulos de Cristo, para mostrar que a Alegria do Evangelho une além de todas as feridas e divisões”.

O Sumo Pontífice deixa a certeza aos jovens de que Deus “os encoraja a não ter medo de caminhar pelas estradas da fraternidade” que ficará evidente no encontro europeu a decorrer em Basileia, onde é visível “a alegre comunhão que nasce da fonte do coração transbordante do Senhor”.

 

 

 

Partilhe esta notícia

Subscreva a nossa newsletter