Pastorinhos canonizados em Fátima a 13 de maio

| 2017-04-21

Beatos Francisco e Jacinta Marto vão ser feitos santos a 13 de maio, em Fátima, na presença do Papa Francisco.

Pastorinhos de Fátima

Os beatos Francisco e Jacinta Marto vão ser feitos santos, pelo Papa Francisco, no dia 13 de maio, em Fátima, anunciou, no dia 20 de abril, o Santo Padre, no Consistório Ordinário Público para o voto sobre algumas causas de canonização, em Roma.

Um momento de alegria e de jubilo para toda a Igreja Católica que levou os Sinos do Santuário de Fátima a tocarem a repique para celebrar uma notícia há tanto tempo aguardada.

Os peregrinos que se encontravam na Cova da Iria souberam da novidade pela voz do reitor do Santuário de Fátima, Padre Carlos Cabecinhas que, se dirigiu para a Capelinha das Aparições, para um momento de Oração.

“Alegramo-nos com esta notícia e damos graças a Deus por estes exemplos de santidade que nos são oferecidos” referiu o reitor. E acrescentou que “Pedimos também neste lugar tão especial, a Capelinha das Aparições, a ajuda de Nossa Senhora para sabermos imitar o exemplo dos futuros santos Francisco e Jacinta Marto”. De seguida, no Recinto de Oração, cantou-se o Hino dos Pastorinhos.

D. António Marto, Bispo da Diocese de Leiria-Fátima referiu que esta notícia foi recebida com “uma imensa e indescritível alegria”. Realçando que tal momento acontecerá “precisamente nos cem anos da primeira aparição em que os pastorinhos viram a linda Senhora vestida de Luz”.

Para D. António Marto este acontecimento é “um grande dom para a nossa diocese de Leiria-Fátima, donde são originários os pastorinhos, como também para o Santuário de Fátima, para a Igreja em Portugal e para a Igreja universal, para todos os que reconhecem nos pastorinhos o exemplo luminoso de um caminho de santidade que, através do Imaculado Coração de Maria, nos conduz até Deus. A santidade destas duas crianças é, na verdade, “um dos frutos mais belos da Mensagem de Fátima”.

Com a canonização dos Pastorinhos o Centenário das Aparições atinge “todo o seu esplendor”, adiantou o Bispo de Leiria. Para de seguida a firmar que “Queremos agradecer em primeiro lugar ao Senhor nosso Deus e à Virgem Santíssima este grande dom. Agradecemos também ao Papa Francisco que, como Pastor universal da Igreja, nos concedeu tão benevolamente a graça da festa da canonização em Fátima sob a sua presidência. Estamos certos de que Francisco e Jacinta não deixarão de lhe manifestar a sua gratidão e a eles associamos as nossas orações de reconhecimento. Deixemos ecoar no nosso íntimo o hino dos Pastorinhos: “Cantemos alegres, a uma só voz: Francisco e Jacinta, rogai por nós!”

Os bispos portugueses manifestaram a “imensa alegria” com que receberam esta notícia, com o Padre Manuel Barbosa, porta-voz da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) a referiu que “O Centenário das Aparições, a Canonização de Francisco e Jacinta Marto e a presença do Santo Padre entre nós são motivos maiores para estarmos todos, peregrinos na esperança e na paz, em sintonia de oração e de acolhimento do dom da santidade”.

O processo de beatificação e canonização dos pastorinhos iniciou-se, em 30 de abril de 1952, com D. José Alves Correia da Silva, bispo da diocese de Leiria.

No passado dia 23 de março, foi aprovado o milagre atribuído a Francisco e Jacinta Marto, que marcou a última etapa deste processo. O milagre refere-se a um caso de cura, sem explicação clínica, de uma criança brasileira.

 

 

Partilhe esta notícia

Subscreva a nossa newsletter