Restos mortais de D. Júlio Tavares Rebimbas trasladados para a Sé de Viana

| 2018-01-02

A cerimónia está marcada para as 15h30, de domingo, 7 janeiro

D. Júlio Tavares Rebimbas

A Diocese de Viana do Castelo vai realizar no domingo, dia 7 de janeiro, a trasladação dos restos mortais de D. Júlio Tavares Rebimbas, seu primeiro bispo, para a Sé de Viana. Uma homenagem que surge no âmbito do 40º aniversário da criação da diocese de Viana do Castelo.

“Em união com outras Igrejas diocesanas do nosso país e da Galiza, representadas pelos seus bispos, agradeceremos ao Senhor o primeiro pastor que nos deu”, referiu D. Anacleto Oliveira, bispo de Viana, na sua mensagem de Natal.

O Secretariado Diocesano de Comunicação Social de Viana do Castelo, em comunicado enviado à Agência Ecclesia, adianta que os restos mortais de D. Júlio Tavares Rebimbas vão ficar num sarcófago em mármore branco com nome, datas e as suas armas episcopais “a cores esculpidas no mármore”. O sarcófago vai fica numa base de ferro lacado a preto, exposto ao público na Sé.

“Integrando e desafiando, com o seu lema episcopal «In Verbo Tuo»”, realça o vigário-geral em nota enviada aos diocesanos onde agradece a quantos tornaram possível a transladação, “por graça de Deus, dos senhores bispos do Porto e de Aveiro, da benignidade dos seus familiares e da adesão total” do atual bispo diocesano, D. Anacleto Oliveira.

D. Júlio Tavares Rebimbas foi escolhido pelo Papa Paulo VI para ser o primeiro bispo de Viana do Castelo, diocese criada a 3 de novembro de 1977; a entrada solene de D. Júlio Tavares Rebimbas na Diocese de Viana do Castelo decorreu a 8 de janeiro de 1978. A 12 de fevereiro de 1982 foi nomeado bispo do Porto, tendo falecido na Casa de Saúde da Boavista (Porto), no dia 6 de dezembro de 2010.

A cerimónia está marcada para as 15h30, de domingo, dia em que se assinala a Solenidade da Epifania do Senhor.

Partilhe esta notícia

Subscreva a nossa newsletter