Utilização dos recursos energéticos exige justiça e Paz

| 2017-09-02

Papa Francisco apela aos diálogo inter-religioso pelos recursos energéticos

Expo Astana 2017

O Papa Francisco enviou uma mensagem aos participantes no Dia Nacional da Santa Sé, na Expo 2017 Astana, subordinada ao tema “Energia do Futuro”, no Cazaquistão.

O Santo Padre refere que é “muito importante refletir com seriedade e responsabilidade sobre a forma como, nos próximos anos, a humanidade cuidará do presente e herança comum que recebeu: o planeta Terra”.

E adianta que devemos estar todos conscientes que “a saúde do planeta depende da forma como as nossas sociedades se vão comportar mediante as necessidades que existem”. E adianta que “um SPA é para ser entendido de uma forma integral e não apenas como a prosperidade económica ou como capacidade de consumo. Em vez disso devemo-nos certificar de que a energia que é colocada ao seu serviço do que nos fará melhor”. “Temos que aproveitar o melhor fruto da nossa humanidade que nos traz num relacionamento de solidariedade e de amor para com os outros”. É por isso, alerta o Papa Francisco, que “não podemos deixar os recursos energéticos à mercê da especulação, nem que se tornem uma fonte de conflito”.

Porém para que isto possa acontecer é “preciso um diálogo amplo e sincero, a todos os níveis, entre os diferentes setores da sociedade”.

O Sumo Pontífice diz ainda que a “Energia do Futuro” não é apenas “uma tarefa para pesquisadores, técnicos e investigadores, é para todos: no mundo da cultura, política, educação e para os religiosos”.

Por isso, o Papa não esquece e pensando que este evento ocorre no Cazaquistão a “prática do diálogo e da concentração entre as religiões que se afirma no Codest, país tão rico etnicamente, culturalmente e espiritualmente”. Portanto confessa ser sua “sincera esperança que as várias religiões possam participar neste diálogo” e nesse sentido o Papa recorda s sua encíclica “Louvado Seja: “Os textos religiosos clássicos podem fornecer um significado para todas as idades, têm uma força motivadora que sempre abre novos horizontes [...]. Os princípios éticos que a razão é capaz de perceber sempre podem reaparecer em diferentes formas e ser expressados em diferentes idiomas, mesmo religiosos "(n. 199 ). Por isso, é importante que todos possamos descobrir, na sua fé, motivos e princípios que tornam possível ou não incentivar o compromisso, a coragem de melhorar e perseverar, convivência e fraternidade”.

O alerta vem a seguir: “A forma como usamos os recursos energéticos é um indicador de como estamos realizar a tarefa que - de acordo com muitas tradições religiosas - foi confiado por Deus para cuidar do planeta em que vivemos. Se usarmos a energia solidária e sustentável, então estamos a fazer bem esta tarefa. Caso contrário, não. Em jogo está a nossa dignidade”. “temos que jogar pela justiça e pela Paz” porque esta “é a consciência da Santa Sé que quis destaca-la com o seu próprio pavilhão na Expo Astana intitulado “Energia para o bem comum: ‘Cuide de nossa casa Comum’.

Por fim afirma que “O Criador Deus Todo-Poderoso ajudar-nos-á a tirar lições da Expo 2017 e serão inspirações que irão durar por um longo tempo e Deus abençoe nossos esforços comuns para alcançá-los”.

 

 

Partilhe esta notícia

Subscreva a nossa newsletter