Vaticano cria instituto teológico para as Ciências do Matrimónio e da Família

| 2017-09-19

Igreja tem que debater o "mistério do casamento e da família"

Família

Com a Carta Apostólica do Papa Francisco ‘Summa familiae cura’, o Papa Francisco institui o Instituto Pontifício Teológico João Paulo II para as Ciência do Matrimónio e da Família.

Um organismo que nasce “No límpido propósito de permanecer fiéis ao ensinamento de Cristo, devemos portanto olhar, com intelecto de amor e com sábio realismo, para a realidade da família hoje em toda a sua complexidade, nas suas luzes e sombras”, escreve Francisco na Carta.

Uma estrutura ligada à Universidade Pontifícia Lateranense, assume o lugar do Instituto Pontifício João Paulo II para os Estudos sobre o Matrimónio e Família.

O Papa adianta que a substituição da palavra “estudo” por “ciência” visa alargar o raio das investigações sobre a família, quer em relação à dimensão pastoral, eclesial, quer seja no campo da cultura antropológica.

O Santo Padre alerta que “A mudança antropológica-cultural, que influencia hoje todos os aspetos da vida e exige uma abordagem analítica e diversificada, não permite que nos limitemos a práticas da pastoral e da missão que refletem formas e modelos do passado”.

O Sumo Pontífice ainda realça que "O bem da família é decisivo para o futuro do mundo e da Igreja”, e reafirma que “a Igreja pode ser guiada para uma compreensão mais profunda do inesgotável mistério do casamento e da família “.

 

 

Partilhe esta notícia

Subscreva a nossa newsletter