Câmara da Batalha investe 414 mil euros na proteção civil e na floresta

| 2017-11-09

Nesse âmbito está também previsto o apoio à formação em operações de fogo controlado

CMBATALHAProtecao CivilII

A Câmara da Batalha vai investir 414 mil euros na proteção civil e na floresta de acordo com o Orçamento aprovado para 2018, com destaque para a gestão dos espaços florestais através de ações de silvicultura preventiva em vias municipais (faixas de contenção), com uma verba disponível de 120 mil euros, seguindo-se a beneficiação e a manutenção da rede viária florestal.

"A exemplo dos anos anteriores, a proteção civil e a floresta continuam a ser uma preocupação da Câmara Municipal, contando dar continuidade a ações de prevenção como o projeto “Prevenir Já”, uma ação inovadora em desenvolvimento no Concelho da Batalha e realizada em parceria com a Base de Reserva de Alcaria do GIPS (Grupo de Intervenção de Proteção e Socorro)  da GNR, esclarece, Paulo Batista Santos, Presidente do Município da Batalha.

Recorde-se que o projeto “Prevenir já” materializa-se numa fiscalização intensiva e completa de todas as áreas inseridas nas faixas secundárias de gestão de combustível e uma estratégia de patrulhamento, assente no policiamento de proximidade e na sensibilização das populações em estreita colaboração com autarquias e comunidades locais, com o objetivo último de prevenção de incêndios florestais.

Nesse âmbito está também previsto o apoio à formação em operações de fogo controlado, bem como a aquisição de kits/pontos de água de apoio ao Combate de 1ª Linha, para reforço de meios das juntas freguesia e a instalar junto das populações.

Também as operações de reflorestação e campanhas sensibilização e vigilância móvel, são rúbricas que conhecem um forte investimento para os próximos anos.

Para o Autarca da Batalha, “o desafio principal que temos de ganhar para o futuro é o desafio da prevenção, do planeamento e da gestão da floresta, aspetos que não podem continuar subordinados a regras desajustadas, com a manifesta falta de empenho do Estado e o generalizado esquecimento dos privados”.

Os Bombeiros Voluntários da Batalha contarão com o reforço de apoio ao funcionamento e investimento, para além do financiamento da Equipa de Intervenção Permanente, no valor global de 145 mil euros.

“Nada poderá ser como antes. Ao longo das últimas décadas, os investimentos na prevenção dos incêndios florestais foram descurados. Ficou agora claro para todos, com a enorme destruição provocada pelos incêndios neste último Verão, todos somos necessários na prevenção e combate desta calamidade nacional que são os fogos florestais”, concluí o Edil da Batalha.

Partilhe esta notícia

Subscreva a nossa newsletter