Diplomada do Politécnico de Leiria distinguida na Domus

| 2018-01-25

Projeto de design explora os movimentos do corpo em relação ao espaço e objetos

Soraia Teixeira - Movimento Marcado

Soraia Gomes Teixeira, diplomada do mestrado em Design de Produto na Escola Superior de Artes e Design de Caldas da Rainha do Politécnico de Leiria (ESAD.CR/IPLeiria), viu o seu projeto “Movimento Marcado” distinguido pela conceituada revista Domus. O projeto concentra-se em trabalhar sobre o espaço, o corpo, o objeto e a relação que estes desenvolvem entre si, desenvolvendo uma série de objetos experimentais que permitem explorar a consciência de determinados movimentos e gestos, e valeu à designer publicação numa das mais importantes revistas da especialidade.

A designer explica que os objetos desenvolvidos no âmbito de “Movimento Marcado” «funcionam como mediadores entre o corpo e o espaço arquitetónico, como os dispositivos de contraplacado colocados a alturas específicas da parede que, por sua vez, exigem um maior desafio para o utilizador. De entre eles, outros enfatizam ações diárias como revelar uma figura geométrica ao andar com uma saia ou engrandecer a inclinação da cabeça num pedestal, como se a nossa cabeça estivesse a precisar de descanso». “Movimento Marcado” foi desenvolvido durante o mestrado na ESAD.CR/IPLeiria, e orientado pelo docente Miguel Vieira Baptista.

«O projeto tem como objetivo questionar o quanto o corpo pode moldar um objeto ou o quanto um objeto pode moldar os movimentos do corpo», esclarece ainda. Soraia Gomes Teixeira destaca que a publicação pela Domus «serviu sobretudo como validação do projeto, mas também de estímulo para continuar a investigar e a explorar esta relação existente entre os objetos, o corpo e o espaço».

Soraia Gomes Teixeira tem 27 anos, e é natural do Porto. É licenciada em Design Industrial pelo Instituto Politécnico do Porto, e mestrada em Design de Produto pela Escola Superior de Artes e Design de Caldas da Rainha do Politécnico de Leiria, tendo como tema de tese “Como o corpo molda o objecto e como o objecto molda o corpo”. Interessa-se por arquitetura, dança e música, tendo frequentado o Conservatório de Música durante vários anos.

Em 2014, foi selecionada para a mostra POP’s (projetos de origem portuguesa), organizada pela loja da Fundação de Serralves, e no mesmo ano, foi selecionada para a Mostra de Jovens Criadores Portugueses, concurso organizado pelo Clube Português de Artes e Ideias. Em 2015 representou Portugal na categoria de Design de Equipamento na VII Bienal da Comunidade de Países de Língua Portuguesa em Maputo, Moçambique. Já em 2017 foi colaboradora no estúdio Ciszak Dalmas em Madrid.

Atualmente é professora assistente na Escola Superior de Media Artes e Design do Instituto Politécnico do Porto e desenvolve projetos em nome próprio.

 

 

 

 

Partilhe esta notícia

Subscreva a nossa newsletter