Emigrantes apoiam Pedrógão Grande com 356 mil euros

| 2017-07-19

Mais 200 casas de primeira habitação destruídas pelas chamas.

Donativos Pedrógão Grande (Foto: CML)

A comunidade de emigrantes portugueses, em França, fez uma recolha de fundos para apoiar as vitimas do incêndio de Pedrógão Grande e, esta quarta feira, entregou 356 mil euros, numa cerimónia que teve lugar, no Teatro Miguel Franco, em Leiria.

 Esta verba resulta da recolha realizada junto da diáspora portuguesa e da comunidade francesa, numa iniciativa da 'Solidarité aux victimes de l’incendie de Leiria, uma associação constituída para a recolha destes donativos. Os representantes da associação, autarcas franceses e portugueses, representantes de instituições nacionais e ainda o ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques marcaram presença nesta cerimónia.

Raul Castro, na qualidade de presidente da Comunidade Intermunicipal da Região de Leiria (CIMRL), agradeceu em nome dos municípios do norte do distrito a “gigante onda solidariedade que se gerou em França”, para ajudar as vítimas da tragédia a refazerem as suas vidas.

O também presidente da câmara de Leiria fez saber que o dinheiro será depositado numa conta criada pela CIMRL, sendo depois canalizado para o fundo criado pelo Governo para reconstruir as mais de 200 casas de primeira habitação destruídas pelas chamas.

Armando Lopes, presidente da “Solidarité aux victimes de l’incendie de Leiria”, realçou que a diáspora portuguesa está sempre “de braços abertos para ajudar aqueles que mais precisam”, agradecendo a todos quantos participaram no esforço de constituição da associação e aos que contribuíram com donativos.

O presidente da Câmara Municipal de Saint Maur de Fossés, Sylvain Berrios, realçou a ajuda imediata da comunidade francesa, neste momento de tristeza, que uniu, franceses e portugueses.

O presidente da Câmara Municipal de Creteil, Laurent Cathala, realçou o papel que a comunidade portuguesa desempenha no desenvolvimento do seu município, não podendo ficar indiferente a este drama.

Valdemar Alves, presidente da Câmara Municipal de Pedrógão Grande adiantou que o dinheiro será aplicado com total rigor e transparência, na reconstrução das casas e das vidas das vítimas. E avançou que “já há casas com telhado e que se está a assistir a uma união de forças em Portugal, nunca vista”.

O ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, encerrou a cerimónia e deixou um agradecimento, em nome do Governo português, pelo apoio da comunidade portuguesa em França à população atingida pela tragédia.

 

Partilhe esta notícia

Subscreva a nossa newsletter