Mais de 26 mil famílias pedem ajuda por endividamento

| 2017-10-31

Taxa de esforço situa-se, em média, nos 70,8%

Neste Dia Mundial da Poupança ficamos a saber que, este ano, mais de 26 mil famílias pediram ajuda por endividamento.

Segundo a DECO – Associação Defesa do Consumidor este número implica mais 50 pedidos do que em igual período de 2016.

Porém, destes 26 mil pedidos a DECO apenas está a acompanhar dois mil processos, pois em muitos casos já não foi a tempo de intervir, por questões legais.

A principal causa do endividamento das famílias portuguesas continua a ser o desemprego. A deterioração das condições de trabalho é outra das causas e os pedidos de execuções, penhoras, divórcio, separação, doença é outra das causas.

Porém também se regista o surgimento de novas causas como “os negócios ou investimentos mal sucedidos” e as “burlas/fraudes”

A DECO alerta as famílias para serem "mais responsáveis na forma como lidam com o dinheiro". E salienta a necessidade da "poupança, para os imprevistos e para acautelar o futuro quanto à questão da reforma".

Dos consumidores que pediram ajuda à Deco, a taxa de esforço situa-se, em média, nos 70,8%, superior a 2016, que se situava nos 67%.

Partilhe esta notícia

Subscreva a nossa newsletter