Papa agradece ao Politécnico de Leiria

| 2017-10-25

Um folheto multiformato

Célia Sousa

O Papa Francisco enviou uma carta ao CRID – Centro de Recursos para a Inclusão Digital do Politécnico de Leiria para agradecer pelo trabalho desenvolvido, no âmbito das Comemorações do Centenário das Aparições de Fátima.

Na carta, dirigida a Célia Sousa, coordenadora do CRID, e assinada pelo monsenhor Paolo Borgia, assessor, o Santo Padre deseja ainda as maiores felicidades à equipa do CRID/IPLeiria e à comunidade académica do Politécnico de Leiria, “a fim de cooperarem sempre com espírito fraterno para o maior bem de todos os homens”.

O Politécnico de Leiria colaborou nas comemorações do Centenário das Aparições de Fátima desenvolvendo o Itinerário Jubilar inclusivo – um guião/folheto multiformato impresso, com duas versões – braille com imagens em relevo, que pode ser lido por pessoas cegas, e em sistema pictográfico para a comunicação (pictogramas), para pessoas com incapacidade intelectual e baixa literacia -, tornando o Santuário de Fátima o primeiro santuário do Mundo com oferta para estes públicos.

Além do itinerário inclusivo, desenvolvido pelo CRID/IPLeiria, o Politécnico de Leiria colaborou no evento com um intérprete de Língua Gestual Portuguesa, investigador da iACT – Unidade de Investigação Inclusão e Acessibilidade em Ação do Politécnico de Leiria, que interpretou diversas missas no Santuário de Fátima; e com o Mural de Testemunhos “Fátima e Eu”, um portal que congrega memórias e experiências da vivência de Fátima, na primeira pessoa, desenvolvido pelo Curso de Comunicação e Media da Escola Superior de Educação e Ciências Sociais do Politécnico de Leiria.

O CRID/IPLeiria é considerado uma referência na área da inclusão, premiado nacional e internacionalmente, tendo sido o responsável pela criação da primeira biblioteca braille do país. Além de colmatar, desde 2006, uma falha ao nível do diagnóstico, avaliação e inclusão das pessoas com deficiência, o CRID é ativo na sensibilização, formação e investigação para a inclusão e maior participação da pessoa com deficiência na sociedade, sempre com um papel ativo na comunidade.

 

Partilhe esta notícia

Subscreva a nossa newsletter