Cardeal George Pell condenado a 6 anos de prisão

| 2019-03-14

O cardeal australiano George Pell foi condenado a 6 anos de prisão por abusos sexuais. E segundo a sentença poderá pedir a liberdade condicional quando completar três anos e oito meses de prisão.

Em dezembro do ano passado, o Cardeal Pell foi considerado culpado de ter abusado sexualmente de dois coristas menores quando era Arcebispo de Melbourne nos anos 90.

Na leitura da sentença, o Juiz da Country Court, Peter Kidd, observou que os abusos cometidos pelo Card. George Pell tiveram "um impacto significativo e duradouro" sobre uma das vítimas, que sofreu uma série de emoções negativas com as quais lutou durante muitos anos, agravadas por problemas de confiança e ansiedade.

Pell sempre confessou a sua inocência e os seus advogados já anunciaram que vão recorrer desta decisão.

A idade avançada do purpurado, de 77 anos, certamente influenciou o veredito, já que o cardeal arriscava uma pena de 50 anos.

Depois de ler a sentença, o cardeal regressou à prisão de segurança máxima em Melbourne, onde é mantido em regime de isolamento, conforme estabelecido para os culpados de abusos.

Sobre a condenação do Card. Pell, nos últimos dias a Santa Sé havia anunciado a abertura de sua própria investigação canónica pela Congregação para a Doutrina da Fé.

Partilhe esta notícia

Subscreva a nossa newsletter