Jovens cristãos etíopes aliciados a mudar de religião a troco de empregos

| 2018-12-07

A Etiópia é um país com um histórico de harmonia entre religiões

Os Jovens cristãos da Etiópia estão a ser aliciados a mudar de religião, convertendo-se ao Islão, com promessas de empregos, melhor educação, e ajuda até para a aquisição de habitação, de acordo com um responsável da comunidade cristã que pediu anonimato com receio de eventuais represálias.

Este responsável acusa os empregadores muçulmanos de estarem a chantagear os jovens cristãos prometendo-lhes uma série de benefícios. “O desemprego está muito elevado na Etiópia” e por isso estas promessas tornam-se “muito atraentes” para os jovens.

Segundo este responsável, é fácil “encontrar centenas ou até milhares de jovens nas esquinas das cidades e aldeias aguardando por alguma ocupação laboral”.

Perante esta situação, e segundo revela o responsável cristão à Fundação AIS, há casos relacionados com a industria extractiva de mármores e ouro que se encontram nas mãos de “alguns muçulmanos ricos”, em que “as pessoas só conseguem trabalho se forem muçulmanas”.

Segundo a fonte da Fundação AIS, os recém-convertidos ao Islão “também recebem ajuda para comprar casa”, afirmando ainda que continua a aumentar o número de mesquitas que estão a ser construídas na Etiópia.

“Se houve 10 famílias muçulmanas” num determinado lugar, “será construída uma mesquita para eles”, o que contrasta fortemente com as restrições legais para a edificação ou recuperação de templos cristãos. “O dinheiro vem de países estrangeiros como a Arábia Saudita”, acrescentou.

A Etiópia é um país com um histórico de harmonia entre religiões. No entanto, segundo este responsável cristão, há o risco de a comunidade muçulmana “começar a ser influenciada por elementos de ‘linha-dura’ provenientes do estrangeiro”.

(PA/Departamento de Informação da Fundação AIS)

Partilhe esta notícia

Subscreva a nossa newsletter