Papa vai aos Emirados Árabes Unidos

| 2018-12-06

“Fazei de mim um instrumento da vossa paz” é o lema para esta viagem apostólica

Entre os dias 3 e 5 de fevereiro o Papa Francisco vai visitar os Emirados Árabes Unidos com o objetivo de reforçar o diálogo inter-religioso.

O Papa participará no Encontro Inter-Religioso Internacional sobre a “Fraternidade Humana”, anunciou hoje, o Vaticano. O convite ao Papa surgiu por parte, do príncipe herdeiro de Abu Dhabi, o xeque Mohammed bin Zayed e da Igreja nos Emirados, que acolhem de 250 mil trabalhadores estrangeiros católicos.

“Fazei de mim um instrumento da vossa paz” é o lema para esta viagem apostólica cuja frase foi retirada da oração de São Francisco de Assis, figura pioneira no diálogo entre cristãos e muçulmanos.

O logotipo apresenta uma pomba estilizada, em amarelo e branco, as cores do Vaticano, com um ramo de oliveira na boca, símbolo da paz, e a bandeira dos Emirados Árabes Unidos nas asas.

Em setembro de 2016, o Santo Padre, recebeu o príncipe herdeiro de Abu, elogiando o seu compromisso contra a intolerância e na luta contra a pobreza.

Mohammed bin Zayed reagiu hoje ao anúncio da viagem de Francisco, o primeiro pontífice a visitar a Península Arábica, falando numa “visita histórica” que vista o “o diálogo sobre a coexistência pacífica entre os povos”.

“Os Emirados Árabes Unidos têm o prazer de receber Sua Santidade o Papa Francisco na próxima visita aos Emirados Árabes Unidos. Ele é um símbolo de paz, tolerância e promoção da fraternidade”, escreve, numa mensagem publicada na sua conta da rede social Twitter.

A Santa Sé e os Emirados têm relações diplomáticas desde 2007 e em 2010 o país arábe nomeou uma embaixadora no Vaticano, Hissa Al Otaiba.

Em junho deste ano, o Papa tinha elogiado o esforço dos Emirados Árabes Unidos para promover a tolerância e fortalecer o diálogo inter-religioso e a coexistência pacífica entre os povos do mundo.

Os Emiratos Árabes Unidos e a Fundação Varkey convidaram em 2016 as ‘Scholas Occurrentes’, um projeto criado pelo Papa, a organizar uma experiência-piloto com os jovens do Dubai, a primeira desta rede educativa promovida num país muçulmano.

(Com Agência Ecclesia/OC)

Partilhe esta notícia

Subscreva a nossa newsletter