Cáritas de Coimbra apoia refugiados e imigrantes

| 2019-03-13

Na semana de 17 a 24 de março celebra-se em todo o país a Semana Nacional Cáritas que integra o Peditório Público através da colaboração de voluntários na recolha de donativos para os diversos projetos sociais.

Em 2018, a Cáritas Diocesana de Coimbra, através da participação ativa de 340 voluntários nas ruas e da comunidade participante de 15 concelhos da diocese em 48 superfícies comerciais e mercados, conseguiu angariar um total de 16.484,15€. Esta verba foi posteriormente canalizada para prestar apoio a estudantes universitários com notória carência económica, de modo a suprimir as suas necessidades mais permanentes, a mitigar o abandono destes do prosseguimento dos seus estudos e a contribuir para um mundo com uma maior igualdade de oportunidades. Desde o início do ano letivo 2018/2019 já foram atribuídas 16 bolsas de estudo, no valor de 11.908,83€, restando 4.842,79€ até final do ano.

Este ano, sobre a temática “Juntos numa só família humana”, a Cáritas de Coimbra pretende com o Peditório Cáritas de 2019 que decorrerá entre os dias 21 e 24 de março, abraçar todos aqueles que tiveram de abandonar o seu lar por estarem à mercê de fatores estruturais e contingentes – os imigrantes. A Cáritas Coimbra vai-se associar ao Centro de Acolhimento João Paulo II, sediado na paróquia de São José em Coimbra, colaborando e potenciando um trabalho que já está a ser feito no terreno junto desta população, com reconhecido mérito, através do seu Projeto “Apoio Imigrante”, revertendo para este centro a totalidade da quantia angariada.

A Cáritas de Coimbra e o Centro João Paulo II têm apoiado pessoas que deixam para trás as suas famílias e os seus países à procura de melhores condições, como os casos recentes de imigrantes da Venezuela, que, desde 2015 se tem deparado com uma crise económica profunda.  As consequências desta têm resultado em imigração para vários países, em particular Portugal. É necessário dar-lhes acolhimento condigno e ajudá-los a retomar a possível normalidade.

Neste sentido, a Cáritas Diocesana de Coimbra apela à cooperação de toda a população, através do seu contributo, para que se alcance um verdadeiro desenvolvimento humano, alicerçado na defesa do bem comum e na construção de uma cultura de paz.

Partilhe esta notícia

Subscreva a nossa newsletter