Livros de Aristides de Sousa Mendes oferecidos ao Centro Simon Wisenthal

| 2019-01-02

Os livros agora oferecidos foram “Memórias de um neto”, de António Moncada S. Mendes

João Ribeiro de Almeida, Embaixador de Portugal na Argentina e Victor Lopes, um argentino com raízes portuguesas, realizador de um documentário, sobre Aristides de Sousa Mendes, doaram dois livros sobre este valente português, à Biblioteca Nacional Mariano Moreno, representada pela sua Diretora Elsa Barber.

A doação surge na sequência do convénio estabelecido entre a Biblioteca Nacional Mariano Moreno (BNMM) e o Centro Simon Wisenthal, destinado a criar o Fundo Simon Wiesenthal na BNMM a partir de doações de material bibliográfico sobre o anti-semitismo e o holocausto.

Aristides de Sousa Mendes, foi cônsul de Portugal em França (Bordéus), quando esta se encontrava ocupada pelos Nazis,  durante a Segunda Guerra Mundial.  Este reconhecido diplomata, concedeu contra a vontade de Salazar, milhares de vistos de entrada em Portugal a refugiados, principalmente de origem judia que fugiam da Alemanha, mas também a outros indivíduos, que simplesmente procuravam asilo, pois desejavam fugir de França, em 1940.

Em 1966 recebeu o título de Justo entre as Nações, pelo Estado de Israel, e em 1998 foi condecorado a título póstumo com a Cruz de Mérito pela República Portuguesa, pelas suas ações em Bordéus.

Os livros agora oferecidos foram “Memórias de um neto”, de António Moncada S. Mendes, e “Aristides de Sousa Mendes. 50 anos de memória”, entregues ao povo argentino, por António Moncada S. Mendes, seu neto.

Partilhe esta notícia

Subscreva a nossa newsletter