Mais de duas mil pessoas perderam a vida no Mediterrâneo

| 2019-01-04

Os migrantes que conseguem chegar à Europa vêm principalmente da Guiné, Marrocos, Mali, Síria, Afeganistão e Iraque.

Foto: ANSA

Em 2018 perderam a vida no Mediterrâneo 2.266 pessoas, menos do que em 2017, quando se registaram 3.137 mortos. Os dados são revelados pela ACNUR, a agência das Nações Unidas para os refugiados.

A mesma fonte revela que, em 2018, conseguiram chegar à Europa 113.482 migrantes, sendo que a maioria desembarcou na costa espanhola.

No ano passado, o nível de chegadas diminuiu drasticamente em comparação com o pico de 2015, quando mais de um milhão de imigrantes chegaram à costa europeia.

Os migrantes que conseguem chegar à Europa vêm principalmente da Guiné, Marrocos, Mali, Síria, Afeganistão e Iraque.

Partilhe esta notícia

Subscreva a nossa newsletter